03 setembro 2010

Intervalo

"Na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, até que a morte nos separe."


Cansamos os dois.

Um do outro.

Seu jeito infinito de pensar no sem-fim emudeceu minha concisão. Minha forma apressada de antecipação amarrou sua liberdade de passear em probabilidades. E ficamos ambos aprisionados no frio que habita o estômago e na aridez que seca as palavras. Falamos apenas silêncio, tão imenso ele, que abraça um milhão de interpretações. Perdemo-nos ainda mais.

Um do outro.

De você, ficam sentimentos que o coração quer guardar, mas que a razão estrangula, como se ficasse infecunda e raivosa de repente. De mim, ficam a impaciência, a precipitação, o presságio de um futuro que desconheço. Ambos fomos acuados pelo medo. De amar. Um, mais; outro, demais. Ficamos ausentes na própria existência.

Um do outro.

Descansamos os dois.

Cabo da Roca, Portugal

Para Desirée, pela penúltima frase, que semeou o texto.

8 comentários:

Anônimo disse...

Kandy, querida!

Nesse fim de semana ouvimos o seguinte versículo: "O amor perfeito lança fora todos os medos".

Viver sem medo é amar intensamente.

Será que nos falta amor? Ou será que nos sobra medo?

Beijocas,
Desi

Ronaldo disse...

Querida amiga,

É reconfortante poder ler as suas idéias e seus sentimentos expostos aqui. Dizem que os olhos são as janelas para a alma... no seu caso, a sua alma se mostra nos seus textos. Me lembro bem quando você escrevia algo novo em sua agenda (na época a internet era ficção), e me alegro em saber que esse seu costume está mais vivo do que nunca, e que agora a sua velha agenda está mais moderna.

Anônimo disse...

Amiga!
Estou sempre aqui!

elke julie disse...

Que triste e que lindo.

Camafunga disse...

Adorei o texto.

Manu disse...

Pq será que tememos tanto o outro?!! Mesmo o amando?! Será que não tememos a nós mesmos... E ai não arriscamos amar por inteiro... e o que é pior... não nos damos o direito de amar e de receber...

;)

Pablo Albino disse...

Oi Kandy,
Ultimamente não tenho viajado, estou tentando escrever a minha tese. Visitar o seu blog tem sido tão ou mais rico que uma viagem. Seus textos e suas fotos são impressionantes.
Um grande abraço,

Anônimo disse...

KANDY, não poderia haver descrição mais perfeita para o que vivo nesse momento... uma separação após 22 anos de 'desconhecimento' um do outro... colocação perfeita: estamos agora 'descansando um do outro'... bom te ler... bjs!!