04 janeiro 2009

Princípios

Eu tenho princípios, o que não quer dizer que eu saiba por onde começar.

Começo o ano com duas multas de trânsito, uma delas injusta. Com uma máscara linda de carnaval, comprada num dia frio de um inverno distante, que vai ficar num canto especial e evidente de uma casa que eu ainda vou ter num quando que me angustia.

Meu 2009 começa com uma dor de garganta que, como sempre, acaba me deixando sem voz - sinal de que preciso aprender a ficar de boca fechada mais tempo, quer para não causar conflitos familiares com minha opinião sincera e contundente, quer para não desperdiçar pensamentos com quem passa longe de entendê-los.

O ano novo começa para mim, também como sempre, com um desejo enorme de ter alguém ao meu lado, constante e não esporadicamente, que me ame de verdade, pelo que sou, não apenas pelo que posso proporcionar, se é que isso existe.

Começo com um frio na barriga típico de quem acha que sempre tem tudo sob controle, mas que, no fundo, admite a si mesma que às vezes nem sequer sabe para onde ir, mesmo com habilidade para ler mapas - tudo o que depende de interpretação dá nisso.

Cinco filmes alugados, tédio, resto de ceia de Natal, chuva que não para, para sem acento, intolerância, saudades da Itália, um roteador, conclusões às quais eu preferia não ter chegado, mais espaço no armário, um CD novo, dois quilos e meio a menos, vontade de mandar o emprego para o espaço, melancolia, tosse, nenhum torpedo de feliz ano-novo à meia-noite, nem à uma, nem às duas, nem às três, a mesma mania de atribuir significado a tudo, como se fosse algum tipo de crime o insignificante. É assim que eu começo este ano.

Restaram-me a necessidade de aprender a me calar, de usar parte das economias para pagar pela justiça e pela injustiça - esta sempre a mais cara; o desejo de não ser o que sou para ver se algo grande dá certo pelo menos uma vez na vida; um cansaço desgastado de ter sempre de tomar todas as decisões; a solidão - nessa época do ano tão mais implacável; e uma sensação de impotência que amedronta o espírito.

Inicio o ano pedindo emprestado um isqueiro (eu não fumo). Preciso de luz. Acho que é um bom começo.

Catedral de St. Nicholas - Mônaco

17 comentários:

Ricardo disse...

Ah, Kandoca, pena que prometi não palpitar mais na sua vida...

Mas com uma máscara tão desejada, com uma viagem maravilhosa, com mil apetrechos de caligrafia e mais coisas, me vem u a vontade de palpitar...

Cala-te, boca, cala-te.

Vinícius "Elfo" Rennó disse...

Ah, Kandy... Eu só não te mandei mensagem de feliz ano novo pois não tinha o número do teu celular. =(

Mas não fica assim, moça. O mundo dá voltas; da mesma maneira que em certos momentos há escuridão, em outros há luz. Depois da tempestade há bonança. ^_~

Que este novo ano seja inovador pra ti. =*

Talita disse...

Lindo texto Kandy - você traduziu, com maestria, muitos dos meus pensamentos de fim de ano...
Que em 2009 a luz no fim do túnel não se apague!!

Um abraço!
Talita.
ps: virei uma visitante assídua do seu blog, adorei!

Leo disse...

Oi, Kandy,

Lindo o texto.

Engraçado que, por tudo que já conversamos, consigo imaginar algumas coisas que andam acontecendo por aí.

Se você olhar direitinho, vai ver que tem luz aí dentro de você.

Beijos,

Leo

Dom Ramon da Bolandeira disse...

Quanto mais a gente cresce, mais a gente vê que está sozinho. Quanto mais os anonóvos passam, mais a gente percebe que menos pessoas se importam com a gente, mas acho que o importante é ter alguém que se importe, e isso a gente sempre tem, só as vezes esquecemos disso...

Como já disse o vinícius, parafraseando o grande filósofo brasileiro do final do nosso século, Badauí, cantor do CPM 22: "o mundo dá voltas" e pode ser que ano que vem, possa mandar muitas mensagens de ano novo e não apenas esperar (não que não tenha feito isso)..

Feliz ano novo

Kandy disse...

Dom Ramon, Feliz ano-novo para você também! Que suas palavras se concretizem em 2009! Ah, eu mandei torpedos para algumas pessoas, sim... :o(

Leticia disse...

Kandoca,

Feliz ano novo!

Mandei um e-mail pelo contato, tá?

Bjocas,

Pablo Albino disse...

Oi Kandy,

Você é mesmo uma artista. Esta frase será a citação da primeira página da minha tese, aquela que as pessoas buscam dos maiores sábios de determinado tema. Para mim este é um dos grande acertos, mas que poucas pessoas entendem durante a vida.
"Eu tenho princípios, o que não quer dizer que eu saiba por onde começar"
Mais uma vez seu texto extrapola qualquer expectativa.
Parabéns.

Mundo real e imaginário... disse...

Olá, Kandy

É engraçado ler os seus textos, e sentir a melancolia. Mas, preste atenção a melancolia é pior que a tristeza. Em 2009, tudo pode mudar somos uma caixinha de surpresa. Agora a dor de garganta, realmente ás vezes é preciso observar mais do que falar. Com essa de falar demais peguei uma dor de garganta que durou 2 meses, quase morri. Sabe porque?,não tinha força nem para palpitar na minha própria vida!

Coragem, ânimo e viva 2009!
Sorria! e Seja Feliz!
Obrigada!
Beijos!
Gabi!

Ana Patricia Martinez Baptistuta disse...

Kandy
Você deve receber tantos, tantos elogios que o meu deve ser apenas mais um. Entrei no blog porque senti saudades de suas palavras, e quão belas são as suas palavras, vão direto ao coração, falam com a gente. Imprimi e entreguei para pessoas significantes, não me canso de ler e reler.
Te admiro muito. Sinto um orgulho tremendo por te conhecer.
Feliz Ano Novo para pessoa que possue as palavras mais belas que já conheci.
Ana Patricia Martinez Baptistuta

Leo Seabra disse...

bem vinda de volta.

Multas nunca são justas =)

Ja mandou o emprego para o espaço ou a vontade passou?

Kandy disse...

Leo, digamos que a vontade está... "adormecida" rs. Obrigada pela visita!

Manu disse...

Kandy!! Acompanho seus blogs já tem algum tempo... Não sei, mas ao ler esse texto em especial, me deu vontade de comentar. Não por ter me identificado com as suas palavras, mas sim pela energia que as suas palavras me transmitiram... Como vc bem sabe, as palavras, sejam escritas ou faladas, são muito mais do que simples palavras, são vibrações que nós emanamos, as vezes sentimentos que expressamos de uma forma simples, porém profunda.

Inicio de ano é sempre assim!!! Penso que "ano novo" não existe... apenas continuamos nossa jornada, nosso viver!!!

Continuamos no mesmo ciclo de vida, pois já estamos habituados e a mudança?! É uma coisa que assusta!

O ideal é que tenhamos uma "LUZ" no final do túnel, iluminando novas possibilidade de VIVER e SER. Um escolha, talvez!

Muito SUCESSO, ALEGRIA E AMOR para vc neste "ano novo"!!!!

AC disse...

"Eu tenho princípios, o que não quer dizer que eu saiba por onde começar."
Outra: "a mesma mania de atribuir significado a tudo, como se fosse algum tipo de crime o insignificante."
Há mais, mas quero falar da delicada contundência do texto, da mansa coragem quase suicida de se expor assim, tão nua - ou melhor: tão despida que chega a estar nua.
Uma nudez que não desafia, nem convida - uma nudez que não quer enganar. Nudez apenas. Nudez nudez de quem cansada se despe e pede a si mesma paz - em forma de luz. Uma nudez q combina com luz.
Achei muito bonito - receba então um longo e silencioso abraço.

Torrez disse...

Gostei muito do blog e te indiquei para o selo "Olha que blog maneiro!"

Segue o link com o selo e as regras.
http://insanoraciocinio.blogspot.com/2009/01/primeiro-selo-d.html

Espero que goste ;D
Beijos

Aerson Albuquerque disse...

Sua fragilidade é encantadora. A mim encantou-me.

Glaucia disse...

Vc mereceu mesmo uma TOUCA e um TRAVESSEIRINHO... ou por esse texto ou pelo outro...
Vou te mandar um bolo de chocolate, para te adoçar a vida!
BJs com a certeza que melhores dias virão, pois vc merece...