24 junho 2007

Ignorância

Praia da areia preta - Guarapari - ES


Eu achava que existia. Até ontem. Não, não, eu não morri; apenas nunca existi. Dei-me conta da minha transparência e senti toda a importância que eu achava que tinha escorrer violentamente pelo ralo do descaso.

QUEM VOCÊ PENSA QUE É?

Não sou ninguém. Ignorada quer pela falta de reciprocidade, quer pelo desinteresse de notícias e telefonemas não recebidos, quer pela ausência total de criatividade forjada em plágios descarados. Aniquilaram minha originalidade retirando-me a vontade de escrever e de criar, apagaram as lembranças que tinham de mim dissolvendo-me a naturalidade de confiar.

Ser neutralizada pela descrença é como acordar cinza e vazia por terem-me arrancado a presença. Virei fantasma de valores insossos, inexistência de sentimentos.

QUEM SE IMPORTA COM O QUE VOCÊ SENTE?

Se eu não existo, não há por que se importarem. Se não me enxergam, não há por que me fazer notar. Se querem que eu apenas passe, por que insisto em ficar?

Infelizmente, a individualidade e o egoísmo alheios têm sobrepujado meus esforços de não ser generalização.

No entanto, apesar de saber que eu não existo, não me roubaram a identidade. Imitaram-na, ignoraram-na, calaram-na. Mas ela ainda é minha. E é ela que me faz perguntar:

QUANTAS VEZES É PRECISO RENASCER?




9 comentários:

Glau disse...

Esse é o texto sobre plágio?
Sutil demais, não? Esperava algo mais "categórico!. Mas como vc é uma lady mesmo, arrasou!
Tirando o detalhe que vc não precisa renascer não, tá vivissima, e cada vez melhor!
BJS e boa semana

Anônimo disse...

Olá Kandy!
Acredito que hoje venci o "medo" que sentia em lhe escrever. Afirmo com todas as letras que você escreve muito bem, e mesmo "irada" com a falta de respeito do próximo, ainda assim consegue demonstrar seus sentimentos. Parabéns, prazer em conhecê-la e com certeza passarei outras vezes. Beijos. Paty

Ricardo disse...

Sai desse corpo que não te pertence! Vade retro!

Jana disse...

Kandy,
que papo brabo é esse?:S
Precisamos conversar
bjs
Jana

Madeleine disse...

Bom, sobre quer que seja o texto, achei belíssimo. E o entendi como quis. E posso afirmar que "como eu quis" fez tanto sentido...
Parabéns, moça. Você escreve bem e bonito.

Doda disse...

falando sobre você mesma ou divagando em personalidades terceirizadas?

de qualquer maneira, sempre com classe.

beijo.
:-)

Marcio Nel Cimatti disse...

Gostei do texto também!!

Vou voltar!!

Bjo!

Marcio

Edu Feijó disse...

Ola Kandi!
Cheguei ao seu blog meio que por acaso, e gostei bastante da postagem sobre ignorancia. Parabens!
Bjs

Angela disse...

Vc está cada vez melhor!!!
Bjs